domingo, dezembro 21, 2008

Feliz Natal!!!



A Clínica Veterinária de Estremoz deseja a todos os seus clientes e amigos um Feliz Natal .

Resultado do Inquérito 12/08


A maioria acertou trata-se do parasita Echinococus granulosus, responsável pelo quisto hidático.
Obrigada pela vossa participação.

sábado, novembro 29, 2008

Caso Clínico 36/08 - Má formação congénita na abertura no prepúcio em cachorro



O Tobby é um cachorro de raça Epaneul Breton que apresentava um orifício do prepúcio muito pequeno, estando quase fechado.

Para resolver este problema foi realizada uma cirurgia para aumentar a sua abertura de forma a que o cachorro pudesse urinar normalmente.


Olhem quem nos veio visitar!


Kelly


Melissa

É verdade! A Kelly e a Melissa vieram à vacina ao Centro Veterinário de Estremoz com as suas donas Carla, Ana e Rita.


Caso Clínico 36/08 - Ferida por atropelamento em cadela


A Forja é uma Cocker Spaniel que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz com história de ter sido atropelada e apresentar uma ferida aberta no membro posterior esquerdo.



Procedeu-se à limpeza e desbridamento da ferida e sutura da mesma.


Foi feito um penso e foi medicada com antibiótico e anti-inflamatório.

Caso Clínico 35/08 - Leishmaniose cutânea em cão







O Max é um Pastor Alemão que se apresentou à consulta no Centro Vterinário de Estremoz com a queixa de ter feridas na pele que não saravam, sobretudo no focinho e na ponta das orelhas.

Ao exame físico reparou-se que este cão, com 4 anos, tinha um aspecto de animal mais velho, vasculite na ponta do nariz e na ponta das orelhas, bem como de várias feridas nas patas e magreza.




Foi realizado um teste rápido para despite da leishmaniose, o qual deu positivo, confirmando a nossa suspeita.



Foram realizadas análises ao rim, de forma a iniciarmos o tratamento.

Importante referir que o Max levou uma coleira repelente de mosquitos prevenindo ser picado por um mosquito, de forma a não transmitir a leishmania ao mosquito, que é o vector da doença.

terça-feira, novembro 25, 2008

Caso Clínico 34/08 - Claudicação em cachorra Pit Bull


Esta é a Tita uma Pit Bull de 3 meses que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz com claudicação do membro anterior, tremores do membro ao apoiá-lo no solo, ficando este arqueado.

video

video


Iniciou-se um tratamento à base de anti-inflamatórios, protectores das articulações e cálcio e em 4 dias já se nota a diferença!


Resultado do Inquérito 11/08


Em relação ao desafio proposto a maioria acertou! Trata-se portanto do Sphinx uma raça de gato que não tem pêlo.
Obrigada pela vossa participação.

quinta-feira, novembro 13, 2008

Caso Clínico 33/08 - Higroma no pescoço de uma cadela


A Carocha é uma cadela de raça indeterminada que se apresentou no Centro Veterinário de Estremoz com um inchaço de consistência mole na zona dorsal do pescoço.

Quando se drenou, detectámos que se tratava de um higroma. Um higroma é uma acumulação de líquido inflamatório numa bolsa/cápsula, muito semelhante ao abcesso só que sem muita contaminação bacteriana. A sua origem pode ser variada desde um ferimento causado por mordedura, presença de corpos estranhos ou reacção a uma injecção.



Líquido recolhido

Neste caso suspeita-se que terá resultado de uma briga que a Carocha teve com a sua companheira.

O higroma foi drenado, estando a carocha a fazer antibiótico e anti-inflamatório.



Cadela após drenagem

quarta-feira, novembro 12, 2008

Caso Clínico 32/08 - Biópsia num gato


Lembram-se do Martinho?

O Martinho é um gato que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz com uma úlcera indolente no lábio. Felizmente a úlcera respondeu ao tratamento instituído, mas o Martinho apareceu novamente para consulta com uma formação crostosa no nariz circular.




Ao saber o historial do Martinho, foi sugerido aos donos a realização de uma biópsia ( recolha de um fragmento da lesão ) para sabermos se se tratava de um processo inflamatório simples ou de um processo tumoral, nomeadamente o carcinoma das células escamosas.



O resultado não podia ser mais animador: não se trata de um carcinoma das células escamosas, mas apenas de uma inflamação circular local.

Neste momento já está a colocar uma pomada no local e já estão a crescer pêlos na lesão.

terça-feira, novembro 11, 2008

Era uma vez uma bebé chamada... KUKA (III)



Olha quem nos veio visitar.... a KUKA! Já está tão crescidinha...

Estão a ver como a Kuka tem as orelhas tão direitinhas? Isto é porque ela está a fazer um suplemento de glucosamina e condrontina - Omnicondro (R) - que ajudou a corrigir as orelhas "partidas" que ela tinha.

Agora ainda está mais bonita e com um belo porte de Pastor Alemão.

Ah! Ela já pesa 9,500 Kg.....

segunda-feira, novembro 10, 2008

Caso Clínico 31/08 - Parafimose em cão


Este é o Serafim um cão de raça Pinscher com idade de 1 ano que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz com parafimose e edema da glande do pénis.





Foram feitas manobras para a reintrodução do pénis com sucesso, verificou-se que não havia obstrução do canal uretral e foi medicado para casa com anti-inflamatório e diurético, levando colocado um colar isabelino para prevenir autotraumatismos.



Passados 2 dias a resolução está quase no fim, sem lesões .

sexta-feira, novembro 07, 2008

Caso Clínico 29/08 - Ruptura de abcesso no pescoço dum gato (II)



Este é o Genico já sem pontos! Vai continuar com o colar isabelino mais uns dias, para termos a certeza que cicatriza bem a ferida.


terça-feira, novembro 04, 2008

Caso Clínico 30/08 - Envenenamento por rodenticidas


Apresentou-se um cão de raça caniche com 3 anos de nome Nodi no Centro Veterinário de Estremoz, com história de vómito com sangue e alteração respiratória.

Ao exame clínico constatou-se a presença de petéquias na gengiva, e no pénis que confirma o resultado de "0" plaquetas no hemograma efectuado. Tinha dor abdominal cranial e fervores à auscultação pulmonar direita.

Na anamnese efectuada ao Nodi soubemos que a existiam ratos na zona e que andaram a por veneno para os matar. A nossa maior suspeita foi envenenamento por rodenticidas.

Foi realizado um Rx para descartar hemorragias internas e problemas torácicos, mas estava tudo relativamente bem.



O Nodi ficou em observação no Centro para estabilização dos sinais clínicos e administração do antidoto ( vitamina K1 ).


Esta última foto foi tirada no final do tratamento, já desapareceram as petéquias, respiração normal e tem um apetite furaz.

quarta-feira, outubro 22, 2008

Caso Clínico 29/08 - Ruptura de abcesso no pescoço dum gato


O Genico é um gato que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz com uma ferida no pescoço, resultante da ruptura de um abcesso.

Os bordos foram desbridados de forma a facilitar a sutura da mesma.


Foram dados vários pontos, tendo o Genico indo para casa com colar isabelino, antibiótico, anti-inflamatório e pomada cicatrizante.

sexta-feira, outubro 17, 2008

Era uma vez uma bebé chamada... KUKA (II)



Aqui está a nossa amiga, que já pesa 5 kg. Que matulona que ela está!!!

Sempre bem disposta, adora brincar com a sua primeira família e impresionante como ela se lembra de nós.

sábado, outubro 11, 2008

Acompanhamento em tempo real - Branquinha (XIV)



A Branquinha, a cadela que acompanhámos a recuperação após ter perdido parte da patinha, faleceu na semana passada.

Apresentou-se há consulta com muitas dores abdominais, respiração e batimento cardíaco alterado, naúseas e anorexia. As análises acusaram apenas uma infecção moderada.

A Branquinha foi medicada com a indicação de vir no outro dia para reavaliar, mas acabou por falecer nesse dia de manhã antes de vir à consulta.

Como ela vomitou sangue antes de morrer, suspeito que ela possa ter comido algo envenenado, já que no dia em que o dono dela a viu mais prostrada trazia uma pele de borrego na boca.

Aqui deixo a minha homenagem a esta cadela que estava já no final de um tratamento prolongado mas com muito boa evolução e, claro, ao seu dono ao Sr. Fernando Fernandes pela sua dedicação e persistência que não o fizeram desistir da Branquinha quando ela perdeu a patinha tratando-a sempre com muito carinho.

Um bem haja!

sexta-feira, outubro 10, 2008

Caso Clínico 28/08 - Distócia em cadela


A Princesa é uma cadela Pinscher de 3 kg de peso vivo, que se apresentou à consulta no Centro Veterinário de Estremoz por estar com dificuldades no parto, tendo parido um cachorro morto e muito grande.

À palpação foi possível detectar que o cachorro estava mal posicionado, tendo os membros posteriores e a cauda no canal cervical.

O Rx confirmou a nossa suspeita: mau posicionamento do cachorro e que a cadela tinha 2 cachorros por nascer.

Fez-se medicação mas a Princesa não respondeu à mesma e teve de fazer cesariana.


Aqui está ela muito carinhosa com os seus meninos!

quarta-feira, outubro 08, 2008

Resultado do Inquérito 09/08



No último inquérito foi um pouco mais difícil que os outros e só 2 pessoas arriscaram e bem que o Dipylidium caninum pode ser transmitido pela ingestão de uma Pulga.

Obrigada pela participação e espero que participem no próximo inquérito.

terça-feira, outubro 07, 2008

Resultado do Inquérito 10/08



À pergunta realizada no último inquérito, a maioria acertou sendo este parasita o vulgar piolho do cão - Tichodectes canis.

Obrigada pela vossa participação e até ao próximo inquérito.